fb

3 min de leitura

Uma edição 2-em-1 para você

Confira o conteúdo da MIT Sloan Review Brasil que circula no 2º Q de 2020 - abril, maio, junho

Adriana Salles Gomes

19 de Maio

Compartilhar:
Artigo Uma edição 2-em-1 para você

https://mitsloanreview.com.br/post/viver-de-aprenderPouco depois do nosso último encontro neste espaço trimestral, morreu Clayton Christensen. Começamos a trabalhar em uma edição especial sobre suas ideias, que ganham relevância redobrada no contexto volátil, incerto, complexo e ambíguo que vivemos – particularmente no Brasil, mais atrasado nas adaptações necessárias – e, de repente, o novo coronavírus se globalizou e materializou o mundo VUCA como nada antes. Então, nossos olhos se voltaram para as incontáveis tragédias humanas, para os perigos a que todos ficamos expostos e para a vulnerabilidade das empresas.

Que papel cabe à MIT Sloan Review Brasil nesta hora tão difícil? Ajudar os gestores a se adaptarem o quanto antes e, se possível, terem um impacto positivo sobre a sociedade. Não só aos efeitos da crise, mas ao que virá. Um problema de saúde pública como uma pandemia é uma das 11 fontes de disrupção existentes, como explica a futurista Amy Webb na introdução do nosso Report especial, o que significa que é o ponto de partida para um sem-número de disrupções de negócios – já estamos vendo, por exemplo, a China testar o uso de moedas virtuais em algumas cidades. Para fazer frente a isso, dobramos os esforços, preparando uma edição 2-em-1 que reúne, off e online, o conteúdo das edições de inverno e primavera da Review dos EUA (daí a capa dupla). Já foi feita uma pesquisa sobre as empresas chinesas que estão se recuperando melhor da crise, e nós a damos para que você faça benchmarking. O Report especial  aborda a nova dinâmica competitiva – da colisão –,  a aceleração da transformação digital e os três desafios nevrálgicos a enfrentar. A seção Frontiers aborda o essencial a reaprender – em termos de liderança e de trabalho. A entrevista com a especialista Sigal Barsade reúne as informações que as emoções dos colaboradores dão aos líderes. O artigo de George Day e Paul Schoemaker ajuda a detectar de onde virão as novas (muitas) disrupções a caminho.

Do Brasil publicamos uma pesquisa da Fundação Dom Cabral com empresas brasileiras sobre como criar a tão necessária agilidade – a falta dela tem ficado escandalosamente visível nestes tempos de confinamento –, um artigo sobre a necessidade de o Brasil abandonar de vez o modelo de substituição de importações para finalmente inovar (é agora ou nunca) e, na seção Insights, um caso de reinvenção de profissionais maduros por meio de uma plataforma colaborativa, algo ainda mais importante em tempos de Covid-19.  E você também lerá  a última e pedagógica entrevista de Christensen, que inspirou toda a edição e a quem ergo um brinde – com café, como ele gostaria.

ADRIANA SALLES GOMES
Diretora editorial

REPORT ESPECIAL: DISRUPÇÃO 2020

O contexto
>> Da disrupção à colisão – a nova dinâmica competitiva

A prontidão
>> Digitalizar o que importa: a linha de frente

Desafio 1
>> Viver de aprender

Desafio 2
>> Líderes que se iludem

Desafio 3
>> Colaboração e os comportamentos de liderança

GESTÃO DE CRISE
>> Como as empresas podem responder ao novo coronavírus

ESPECIAL
>> Disrupção 2020:
 a última entrevista de Clayton M. Christensen

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
>> No trabalho, emoções não são ruído. São informação.

INTELIGÊNCIA DE MERCADO
>> Sistematize a vigilância e detecte a mudança antes

MODELO ORGANIZACIONAL: BRASIL
>> Agilidade traz mais resiliência e competitividade

INOVAÇÃO: BRASIL
>> Como acelerar a inovação no Brasil

INSIGHTS
>> Uma “onda” para os executivos seniores

FRONTIERS:
(RE)APRENDER A LIDERAR E A TRABALHAR

>> Cinco regras para liderar no mundo digital e incerto

>> Líderes de verdade não se escondem atrás de dados

>> Derrube as práticas icônicas da sua empresa

>> Como os CEOs de tecnologia estão redefinindo o cargo

>> Quatro competências para os trabalhadores do futuro

>> Educação em disrupção

>> Amazon também aposta alto no desenvolvimento de seus colaboradores

Compartilhar:

Autoria

Adriana Salles Gomes

Diretora editorial

Artigos relacionados

Imagem de capa Pare de cortar as asas dos seus melhores funcionários

Artigo Xtended

17 Maio | 2024

Pare de cortar as asas dos seus melhores funcionários

Bloquear o avanço profissional dos subordinados e impedi-los de galgar novas oportunidades na organização só trazem prejuízos – para eles, para o negócio e para o próprio gestor. Uma nova pesquisa mostra que chefes “represadores de talentos” acabam minando suas carreiras. Saiba como evitar tal comportamento

JR Keller e Kathryn Dlugos

12 min de leitura

Imagem de capa Estudo "Human Capital Management Solutions Report"

Gestão de pessoas

16 Maio | 2024

Estudo "Human Capital Management Solutions Report"

Em estudo inédito sobre o ecossistema de tecnologias de RH no país, MIT SMR BR apresenta as principais expectativas, aplicações, gargalos e benefícios observados na adoção de soluções de HCM

Redação MIT Sloan Management Review Brasil

7 min de leitura

Imagem de capa Perigos relacionados à IA levam a gestão de riscos ao limite

Artigo Xtended

10 Maio | 2024

Perigos relacionados à IA levam a gestão de riscos ao limite

Um painel com 42 especialistas avaliou se as organizações estão, de fato, ajustando suas práticas de gestão de risco para administrar a inteligência artificial. A grande maioria concorda que estamos falhando

Elizabeth M. Renieris, David Kiron e Steven Mills

13 min de leitura