fb

Diversidade e inclusão

4 min de leitura

Checklist da liderança inclusiva para 2021

Líderes diretos são o maior fator para um talento ficar ou ir embora. Oito questões ajudarão a saber se você está no time dos que retêm (ou não)

Colunista Daniele Botaro

Daniele Botaro

17 de Janeiro

Compartilhar:
Artigo Checklist da liderança inclusiva para 2021

“A inclusão é importante.” As declarações de executivos e líderes de empresas foram lindas e bem escritas em 2020. Perfis de redes sociais cedidos para outras vozes, vieram seguidos de poderosas hashtags inclusivas espalhadas por todos os lados. Mas se tem uma coisa que 2020 nos ensinou é que temos que ir muito além das palavras, principalmente a liderança que serve de exemplo e inspiração para tantas outras pessoas.

Para ajudá-los nesse caminho, compartilho aqui um checklist para você fazer uma auto avaliação e entender com detalhes, se sua liderança está sendo realmente inclusiva ou se você está ainda longe de colocar em prática, aquilo que posta.

( ) 1. Eu reconheço meus próprios preconceitos. Aqueles que ficam lá no fundinho, sabe? Você tem coragem de falar em voz alta para si mesmo quais são eles? Se não o fizer, jamais vai conseguir neutralizá-los em um momento de tomada de decisão. Corre lá, dá uma olhadinha no espelho e faça esse exercício.

( ) 2. Entendo que minha capacidade de ser inclusivo (a) é crítica para meu desenvolvimento como líder. Você ainda acha que isso é assunto do RH ou já entendeu que é seu também? O papel de chefe está cada dia mais obsoleto e o que se espera de líderes hoje em dia é que entreguem seus resultados, mas que também sejam exemplo para outros em vários aspectos. Se você ri da piada preconceituosa do colega e alguém do seu time presencia, isso certamente afetará sua imagem como líder.

( ) 3. Acredito que sou visto (a) por colegas como alguém que cria um ambiente aberto onde todes se sentem bem-vindes, valorizades, respeitades e ouvides. Não basta ser, é também necessário parecer. Peça feedback sobre suas atitutes como líder inclusivo (a) a várias pessoas com as quais você interage.

( ) 4. Eu entendo por que a linguagem é importante quando se trata de inclusão e tento usá-la. São várias as expressões que foram abolidas da nossa linguagem por serem consideradas ofensivas e remeterem situações de desigualdade. Outras muitas tem sido adicionadas frequentemente para incluir a todes. Você já deixou algumas para trás e incorporou umas novas no seu dia a dia? Dicas para deixar para trás: Mimimi, O mundo está muito chato, Está de TPM?, Preconceito reverso.

( ) 5. Eu contribuo ativamente com os esforços da minha organização para criar uma cultura mais inclusiva. Não adianta só dar o dinheiro (que aliás é da empresa e não seu) para o evento de diversidade e aparecer só para fazer a abertura. O que se espera de uma liderança inclusiva é que seja ativamente presente nos eventos, reuniões de comitês de diversidade, treinamentos e outros relacionados ao tema.

( ) 6. Compartilho minhas próprias experiências sobre diversidade e inclusão como uma oportunidade de inspirar a outras pessoas. Conte suas gafes e coisas que você não sabia até se relacionar com pessoas diferentes de vocês e até. Isso vai ajudar outras pessoas a entenderem que a jornada de aprendizagem sobre o tema, traz resultados e evolução.

( ) 7. Me posiciono quando colegas agem de forma inadequada quanto a diversidade e inclusão. Você pode ter checado todos as opções anteriores, mas eu diria que essa aqui é capaz de derrubar todo o trabalho que você fez até então. Não se posicionar é um tipo de posicionamento e vimos pessoas e marcas aprenderem grandes lições sobre isso em 2020. Não há jeito certo de reagir a uma situação inadequada, pois vai depender da situação, de quem estava presente, da sua relação com a pessoa que fez o comentário. O ideal é encontrar o seu jeito, mas nunca, nunca deixar passar em branco.

( ) 8. Ajudo outros a ver os benefícios e oportunidades que a inclusão representa para nossa organização. Mudança de comportamento custa tempo, é difícil e dolorida. Se você chegou até aqui, está na hora de compartilhar com outras pessoas e ajudá-las com seus Aha-moments sobre os temas de diversidade e inclusão. Espalhe e seja visualmente aliado do tema dentro da sua organização.

Há uma frase famosa que diz que as pessoas não pedem demissão da empresa, e sim da sua liderança. Empresas têm lutado tanto para atrair pessoas diversas, criar programas de pertencimento, implementar políticas de inclusão etc. Mas, no final do dia, o que faz uma pessoa estar comprometida, feliz e permanecer em seu trabalho é sua liderança direta.

Sendo assim, é fundamental que líderes entendam seus papéis muito além da entrega dos resultados e do desenvolvimento de seu time, mas também que sejam conscientes que seus comportamentos e atitudes diárias são cruciais na criação de um ambiente que potencializará a melhor versão de cada um. Feliz 2021!

Compartilhar:

Colunista

Colunista Daniele Botaro

Daniele Botaro

Head de diversidade e inclusão da Oracle para a América Latina, ela também é embaixadora da Gaia+. Foi empreendedora, e sócia-diretora, da Impulso Beta, consultoria especializada em programas de diversidade.

Artigos relacionados

Imagem de capa O que o "dinheiro inteligente" diz sobre CEOs negros

Diversidade e inclusão

22 Março | 2024

O que o "dinheiro inteligente" diz sobre CEOs negros

Nos EUA, investidores institucionais já respondem mais positivamente à nomeação de CEOs negros do que o mercado de ações mais amplo e até aumentam suas posições acionárias. Será que isso será realidade um dia no Brasil?

Curtis L. Wesley II, Hermann A. Ndofor, Enrica N. Ruggs e Derek R. Avery

7 min de leitura

Imagem de capa Nudges pró-diversidadeAssinante

Diversidade e inclusão

01 Fevereiro | 2024

Nudges pró-diversidade

Pesquisas mostram que, para alterações mais profundas no ambiente de trabalho, times que optam por começar pelo treinamento individual antes do coletivo têm melhores resultados

Paola Cecchi Dimeglio