fbSetores econômicos e áreas corporativas aumentam demanda por soluções GRC MIT Sloan Review Brasil

Business content

4 min de leitura

Setores econômicos e áreas corporativas aumentam demanda por soluções GRC

Segmentos bancário-securitário, manufatura, saúde e energia lideram os investimentos voltados a soluções de governança, risco e compliance

Paulo César Teixeira

30 de Dezembro

Compartilhar:
Artigo Setores econômicos e áreas corporativas aumentam demanda por soluções GRC

Não é novidade a tendência de crescimento expressivo do mercado de soluções GRC para os próximos anos. Afinal, a expectativa é que as receitas globais subam de US$ 11,3 bilhões em 2020, para US$ 15,2 bilhões em 2025, conforme o relatório Worldwide Governance, Risk, and Compliance Software Forecast 2021–2025, da International Data Corporation (IDC).

No Brasil, o mercado de GRC deverá movimentar US$ 786 milhões daqui a quatro anos. Isso significa um crescimento de 60%, de acordo com estudo da Bravo Research, braço de insights e inteligência da empresa Bravo GRC – empresa de tecnologia e consultoria para GRC e ESG. O que explica esse crescimento?

Em parte, o ambiente regulatório, cada vez mais rigoroso. Mas também a pressão exercida sobre as empresas por investidores e consumidores para que as organizações adotem novas diretrizes. Além disso, a pandemia ampliou o foco em áreas de riscos, governança e compliance, o que gerou ainda mais investimentos nas soluções de GRC.

Neste cenário, dados mais aprofundados foram divulgados por estudo recente da Bravo GRC, que apontou os setores da economia e os departamentos dentro das organizações nos quais a expansão das soluções GRC se mostra mais acentuada. A pesquisa revela ainda a perspectiva de crescimento em cada um deles para os próximos anos.

Setor financeiro lidera; saúde avança

De acordo com o estudo, em nível global se destacam segmentos como bancário-securitário, manufatura, saúde e energia. A área financeira lidera com projeção de chegar a U$10,3 bilhões em 2025, ao passo que manufatura e saúde deverão ficar, respectivamente, em US$ 7,6 bilhões e US$ 7,5 bilhões. Algumas previsões indicam que, na segunda metade da década de 2020, é provável que saúde assuma a segunda posição do ranking.

Outras áreas mostram sinais de que também deverão galgar posições, a exemplo de telecomunicações e TI, com crescimento médio anual de 15,4% (o maior entre todos, no período de 2019 a 2025). O mercado desses setores saltou de US$ 1,1 bilhão em 2014, para US$ 2,7 bilhões em 2020, com projeção de alcançar U$5,5 bilhões em 2025.

Na contramão, varejo e bens de consumo registram menor crescimento médio anual – 9,8% entre 2014 e 2019 e 10,2% de 2019 a 2025 –, devendo recuar da quarta para a oitava posição em quatro anos.

E no Brasil?

Por aqui, como no resto do mundo, o mercado de soluções de GRC também está fortemente vinculado aos setores bancário-securitário, manufatura e saúde. Juntos, esses segmentos respondem por mais de 40% de market share.

O setor bancário-securitário, em particular, mostra expansão gradual e constante – em 2014, tinha 15% de market share, percentual que saltou para 17% em 2020 e deverá chegar a 18% até 2025. Embora ainda esteja entre os destaques, manufatura vem perdendo espaço. Em 2014, tinha participação de 16,5% no mercado GRC, taxa que deverá cair para 14% em 2025.

Se telecomunicações e TI representam os setores que mais crescem globalmente, no Brasil a evolução é lenta – com market share de 7%, ocupam apenas a sétima maior taxa média de expansão anual (8,9%). O quadro preocupa à medida que as duas áreas envolvem riscos relevantes relacionados à continuidade de negócios, ataques cibernéticos e privacidade e proteção de dados.

Outros setores

O estudo da Bravo GRC também apresenta a busca por soluções GRC entre os diversos departamentos dentro das organizações. Finanças e TI, juntos, respondem por mais de 70% do mercado em nível mundial.

Destaque também para Jurídico e Operações. No primeiro caso, os investimentos em GRC foram de US$ 3,8 bilhões em 2020. A projeção de crescimento médio anual de 12,6% dos aportes da área jurídica, entre 2019 e 2025, é a terceira maior entre os departamentos.

Já Operações teve expressivo aumento (22%) no ano passado, devido às adaptações drásticas que a pandemia demandou das organizações, transferindo grande parte das operações físicas para ambientes virtuais. Nos próximos anos, porém, a expectativa é de diminuição do ritmo de expansão da área de Operações – apenas 3% entre 2021 e 2025.

O Brasil acompanha a tendência global, com mais de 70% do mercado de GRC alocado nos departamentos de TI e Finanças (ambos registraram market share de 36% em 2020). No caso de TI, não é difícil encontrar explicação para o desempenho positivo: além de trazer oportunidades e inovações, a transformação digital das organizações renovou riscos inerentes às atividades das equipes, demandando novas soluções. É a área que revela maior consistência de aumento da demanda por soluções GRC. Em 2020, o tamanho do mercado foi de US$ 175 milhões, frente a US$ 91 milhões em 2014 – a projeção é atingir US$ 298 milhões em 2025.

No Brasil, o setor de Operações, por sua vez, vem perdendo espaço, relevância e market share nos últimos anos. E não há expectativa de alteração deste quadro em curto prazo. Em 2014, a área respondia por 17% do mercado GRC, caindo para 15% em 2020 e com projeção de bater na casa de 13% em 2025.

O Fórum: Governança 4.0 é uma coprodução MIT Sloan Review Brasil e Bravo GRC.

Compartilhar:

Autoria

Paulo César Teixeira

Colaborador de MIT Sloan Review Brasil

Artigos relacionados

Imagem de capa Questão do clima: risco ou oportunidade? Uma decisão da liderança

ESG

11 Julho | 2022

Questão do clima: risco ou oportunidade? Uma decisão da liderança

Sucesso da agenda pode estar na união estratégica entre empresas e investidores

Suelen Silva e Maria Silvia Monteiro Costa

6 min de leitura

Imagem de capa Métricas ESG: mercado rumo à maturidade

ESG

29 Junho | 2022

Métricas ESG: mercado rumo à maturidade

Unificação de índices confere mais transparência aos indicadores. Porém, para colocar o Brasil na agenda global é preciso mudar a mentalidade de lideranças, e assim avançar de fato na agenda ESG

Maria Silvia Monteiro e Suelen Silva

13 min de leitura

Imagem de capa “No metaverso, governança é tão importante quanto inovação”

Governança

11 Abril | 2022

“No metaverso, governança é tão importante quanto inovação”

CEO e fundador da Bravo GRC explica como a atualização de protocolos eletrônicos de segurança acelera o progresso das interfaces de realidade virtual

Rodrigo Oliveira

7 min de leitura

Imagem de capa Modernização de aplicações: como acelerar a transformação digital?

Business content

31 Março | 2022

Modernização de aplicações: como acelerar a transformação digital?

O modelo de negócio deve ser repensado para se obter o melhor de um programa de modernização, que deve ser realizado de forma progressiva, balanceada e orientada

Renata Proença

3 min de leitura

Imagem de capa Quão estratégico é o seu conselho?

Estratégia

23 Março | 2022

Quão estratégico é o seu conselho?

Muitos conselhos corporativos carecem de clareza sobre seu papel na estratégia. Uma avaliação estruturada das responsabilidades estratégicas do conselho — e como elas devem evoluir quando o contexto competitivo da empresa mudar — pode corrigir isso

Didier Cossin e Estelle Metayer

18 min de leitura

Imagem de capa Atendimento cognitivo: de onde viemos e para onde vamos

Business content

18 Março | 2022

Atendimento cognitivo: de onde viemos e para onde vamos

Em nome das experiências sem ruído, os negócios incorporam chatbots em seus atendimentos. Mas eles precisam de equipes preparadas para lidar com modelos estatísticos, algoritmos de IA, NLP e ciência de dados

Claudia Nolla Kirszberg

7 min de leitura