fbTecnologia para o agronegócio: mudanças por trás de um rebranding MIT Sloan Review Brasil

Tecnologia e inovação

4 min de leitura

Tecnologia para o agronegócio: mudanças por trás de um rebranding

Quatro anos após o lançamento do aplicativo Tmov, a Sotran deixa de lado seu lugar de transportadora, muda nome, marca e se apresenta agora como Tmov, executando uma estratégia de rebranding para dominar um mercado de R$ 400 bilhões

Colunista Brian Bittencourt

Brian Bittencourt

26 de Outubro

Compartilhar:
Artigo Tecnologia para o agronegócio: mudanças por trás de um rebranding

A mudança é a mola propulsora do sucesso para os negócios, e no marketing não seria diferente. Quero dividir com vocês neste artigo a experiência que tenho vivenciado ao trabalhar com o rebranding da marca de uma empresa tradicional, familiar e com 35 anos de trajetória que dará lugar a uma marca jovem e inovadora, mas sem perder a sua essência.

Quatro anos após o lançamento do aplicativo Tmov, a Sotran deixa de lado seu lugar de transportadora, seu nome e sua marca e se apresenta agora como Tmov. Sim, o mesmo nome do aplicativo que lançou, ao assumir no mercado a posição definitiva de marketplace.

O rebranding foi um movimento natural e orgânico, impulsionado pelo nosso desejo de posicionar a marca como a plataforma mais completa do mercado, cujas soluções se estendem para toda a cadeia logística do agronegócio: motoristas, frotistas, transportadoras e embarcadores. Esse movimento engloba a ampliação do escopo de produtos, o fortalecimento da marca junto ao público e o forte alinhamento do Tmov à cultura e aos valores da empresa.

Do desafio ao protagonismo

A principal intenção do rebranding é concentrar os esforços em uma marca única: Tmov se torna o foco das operações, dos produtos digitais e dos valores que norteiam o nosso trabalho. Emplacar uma mudança de marca em uma empresa tradicional é sempre um grande desafio. Eu já havia tido uma experiência anteriormente, liderando uma transição em outra empresa, transformando o Salão VIP em Avec (líder em sistemas de gestão para espaços de beleza e bem-estar), mas, dessa vez, no lugar de uma startup nova, tinha em mãos uma marca que conta com 35 anos de tradição no mercado.

Esse desafio foi alvo de muita reflexão, visto que a Sotran tem um nome forte em seu nicho de atuação. O que estamos vendo agora é reflexo de um trabalho que vem sendo realizado desde o começo do ano e que passou pela compreensão de como o público-alvo caminhoneiro enxergava a Sotran, mas também como o Tmov já estava cada vez mais presente em seu dia a dia.

É importante ressaltar que a transformação digital no agronegócio, que já vinha ganhando força há algum tempo, foi impulsionada pelo recente e conturbado período da pandemia da covid-19. Os números confirmam: o crescimento do Tmov foi de 103% em comparação com o ano anterior, e as demandas relacionadas aos produtos digitais dobraram. Desde que foi lançado, em 2017, o Tmov movimentou bilhões em fretes nas soluções para caminhoneiros: Tmov Motorista e Tmov Frotista, e no Tmov Pay, uma das principais digital wallets para caminhoneiros no Brasil.

Daí surge não apenas a vontade de inovar, mas também a necessidade de lançar mão de um novo posicionamento de marca que corresponda às expectativas e reivindicações do mercado. Com a concentração de 95% das operações da empresa no aplicativo, que atende mais de 200 mil caminhoneiros cadastrados e mais de 900 embarcadores em todo o país, segurar o protagonismo total do Tmov, que caminhava a passos largos, seria contraproducente. Foi então que a diretoria e o conselho da empresa decidiram que a Sotran passaria a se chamar Tmov.

Construindo o rebranding

Iniciamos com a mudança nas cores, fazendo com que o verde assumisse destaque definitivo. Reforçamos a marca Tmov internamente, junto aos nossos colaboradores e começamos a alterar a identidade visual de algumas de nossas filiais, sempre avaliando e analisando o impacto dessas mudanças. Os pequenos passos nos trouxeram a certeza de que estávamos no caminho certo e decidimos que era hora de romper com a tradição.

O transporte permanece no nosso DNA, ao lado da logística e do agronegócio. O pioneirismo da Sotran em relação à digitalização da jornada do caminhoneiro continua. No entanto, em paralelo, iremos explorar cada vez mais as inúmeras oportunidades de facilitar a vida do caminhoneiro através da tecnologia, com modelos de marketplace nos quais embarcadores e transportadoras poderão acessar a plataforma diretamente.

O momento em que chegamos não é fruto de um ato isolado, como uma campanha ou uma nova identidade visual apenas – é a ponta do iceberg de uma grande mudança que teve início há nove meses. Colocamos a tecnologia e o bem-estar do caminhoneiro como fios condutores dos nossos produtos e da nossa marca. Nos apresentamos agora como o que verdadeiramente somos: Tmov, uma logtech que caminha para dominar um mercado de R$ 400 bilhões e fazer a diferença na vida de mais de 2 milhões de caminhoneiros. São inúmeras as oportunidades e estamos ansiosos para aproveitá-las. A onda verde definitivamente chegou na logística.

Gostou do artigo do Brian Bittencourt? Saiba mais sobre conceitos, estratégias e ações de marketing assinando gratuitamente nossas newsletters e ouvindo nossos podcasts na sua plataforma de streaming favorita.

Compartilhar:

Autoria

Colunista Brian Bittencourt

Brian Bittencourt

é head of growth & marketing do Tmov. Formado em relações internacionais e economia, tem MBA em gestão de negócios e conta com 10 anos de experiência na área de marketing. Já passou por grandes empresas, como Gympass, Deloitte e Ambev, além de fundar a startup Total Beauty.

Artigos relacionados

Imagem de capa 6 sinais de mudança para o sucesso das empresas (parte 2 de 2)

Tecnologia e inovação

24 Novembro | 2021

6 sinais de mudança para o sucesso das empresas (parte 2 de 2)

Reestruturação de supply chain, virtualidades reais e atenção à ciência estão entre as transformações obrigatórias para empresas que desejam estar preparadas para o futuro

Rodrigo Oliveira

4 min de leitura

Imagem de capa Metaverso é um mundo maravilhoso, mas ainda distante

Tecnologia e inovação

15 Novembro | 2021

Metaverso é um mundo maravilhoso, mas ainda distante

A criação de um universo virtual conectado ao mundo físico trará oportunidades para novos negócios, mudanças nas relações sociais e provocará inúmeras implicações éticas difíceis de serem resolvidas; o problema inicial, contudo, tem nome: falta de infraestrutura tecnológica

Pablo Sáez

4 min de leitura