fb

Liderança

4 min de leitura

Você é alfa?

É fácil reconhecer executivos e executivas alfa. Quem sabe você é/trabalha com/ reporta-se a um?

Colunista Augusto Dias Carneiro

Augusto Dias Carneiro

18 de Janeiro

Compartilhar:
Artigo Você é alfa?

A gente fala muito, muitas vezes com respeito e admiração, outras em tom de brincadeira, sobre um colega que ele é alfa. O termo refere-se ao perfil dos animais que dominam seus próprios grupos, e no jargão do business significa alguém confiante e orientado para a ação, que – graças a uma privilegiada visão de helicóptero - mostra o caminho para o resto de nós, e lidera o grupo para o atingimento de objetivos ambiciosos. As pessoas alfa são dinâmicas, destemidas, carismáticas e têm um histórico profissional coalhado de realizações.

Suas principais forças podem também ser fraquezas porque suas sombras longas às vezes inibem o diálogo e a colaboração. Sob pressão, alguns ignoram pessoas ao seu redor que podem ter informação relevante para o exato tema com que estão lidando naquele momento. Alguns alfa podem ter dificuldades em delegar. E quem se reporta a um às vezes fica com preguiça de pensar ou confrontar, o que acaba sobrecarregando o alfa e desperdiçando a chance de desenvolver um subordinado.

Como nas empresas seguir o líder é opcional (ao contrário das matilhas/alcateias onde se cunhou o termo), o alfa precisa criar o hábito de desenvolver seguidores e de conferir, periodicamente, quem mais está ao seu lado e na mesma página.

As empresas adoram ter uns poucos alfa a bordo! Reconhecem e premiam suas importantes realizações, e não raro fazem vista grossa para os atritos que geram com pares e subordinados.

Então, se você é um alfa, conheça suas forças e fraquezas, os eventos que podem fazer descarrilhar, e mantenha ou execute um plano de desenvolvimento pessoal que seja aperfeiçoado permanentemente. Eis aqui seis itens para considerar:

  1. Este é o item mais importante: Preste atenção à postura dos outros em toda conversa e reunião. Sua impaciência e foco no objetivo podem fazer você ignorar o input de algumas pessoas. Alguns dos meus clientes de coaching pediram ajuda a um ou dois pares que escutam melhor. E quando em dúvida, pergunte. Lembre que o rei Lear não sabia escutar os outros, e a peça de Shakespeare é uma tragédia por esta exata razão.
  2. Em cada conversa/reunião, aprenda a diferença entre “seja mais democrático" e "eles querem que você decida". Lembre que a responsabilidade pelo que for decidido sempre será sua, mas preste atenção nas sugestões (muitas não-verbais) de que esta é uma chance perfeita para você delegar esta decisão. E quem se sentir escutado por você poderá apoiar algo com que não concorda inteiramente. Considere a opção de expressar-se por último. E cuidado com os puxa-sacos de plantão.
  3. Fique sempre atento ao som do seu latido e ao impacto da sua dentada: a maioria dos alfa não se dá conta do grande impacto que têm. Use e abuse do latido quando estiver elogiando, encorajando, e motivando. Reserve sua dentada para correções drásticas de rota e controle de danos.
  4. Balanceie cuidadosamente o todo com as partes: você enxerga o assunto inteiro porque sua visão de helicóptero é privilegiada. Tem a obrigação de compartilhar isso com os outros, mas pode ficar irritado com pessoas que para você parecem ter um foco excessivo nos detalhes. Algumas pessoas podem aprender algo útil sobre como você pensa. E o apoio de algumas delas pode ser fundamental, em particular aquelas que têm um domínio dos detalhes que você não tem.
  5. Compreenda antes de ser compreendido: aperfeiçoe a arte de perguntar e você verá melhores sugestões, apoio a suas ideias e relacionamentos aprofundados. Isto inclui escutar com atenção antes de falar. Parece com a oração de São Francisco de Assis?
  6. Permita que outra pessoa lidere: os alfa estão tão confortáveis em liderar que podem se esquecer que em determinadas situações devem passar as rédeas para outra pessoa. Evite que seu carisma sugue o oxigênio da sala. Seja generoso. Desenvolva os outros. Muitos enxergarão humildade, justiça e equidade em você. Não se preocupe em atrair crédito para si e para sua equipe. Os melhores alfa sabem que - a médio ou a longo prazo - seus resultados cuidarão disso!
  7. E por último, mas não menos importante, lembre o princípio de botânica pelo qual nada cresce na sombra. E que nenhum alfa dura para sempre. Então, você precisa cuidar do desenvolvimento do seu sucessor ou sucessora, que se também for alfa não surpreenderá ninguém!

Claro que todo o acima também é pertinente se você se reporta a um alfa e/ou se tem alfa entre seus subordinados.

Este artigo é uma tradução livre do escrito pelo meu amigo e ex-sócio Mark Nevins, com a permissão dele.

Compartilhar:

Colunista

Colunista Augusto Dias Carneiro

Augusto Dias Carneiro

Coach, headhunter, autor, mediador e board member, Augusto Dias Carneiro é sócio da Zaitech Consultoria. Autor de Guia de Sobrevivência na Selva Empresarial.

Artigos relacionados

Imagem de capa O CEO também precisa de feedback. Mas do jeito certo

Xtended

16 Fevereiro | 2024

O CEO também precisa de feedback. Mas do jeito certo

O ritual anual de feedback do CEO é geralmente uma perda de tempo, mas três ações corretivas podem mudar isso.

Anand Joshi

13 min de leitura

Imagem de capa Como o boom da transparência afeta a liderança

Xtended

02 Fevereiro | 2024

Como o boom da transparência afeta a liderança

Liderar em um mundo hipertransparente, onde a informação circula ainda mais rápido que a capacidade de gestão, exige abordagem adaptativa e estratégias que equilibram comunicação externa e interna e honestidade organizacional

Melissa Swift

9 min de leitura